27 de janeiro de 2013

Sidney Sheldon #1



Sidney Sheldon nasceu dia 11 de fevereiro de 1917 em Chicago, EUA.
Depois de se graduar na East High School de Denver, ele frequentou a Universidade Northwestern, mas não a concluiu. Trabalhou em diversos empregos para ajudar a família durante a Grande Depressão.
Sidney mudou-se para Hollywood em 1937 e trabalhou como leitor de roteiros durante algum tempo. Depois, juntamente com seu colega de quarto, vendeu alguns argumentos e trabalhou como roteirista. Trabalhou também para o teatro e produziu musicais, depois retornou para Hollywood, onde escreveu o roteiro do filme The Bachelor and the Bobby-Soxer pelo qual ganhou o Oscar de melhor roteiro original de 1947. Trabalhou algum tempo para a MGM e Paramount onde recebeu criticas ruins e acabou voltando para a Broadway onde co-escreveu o roteiro do musical Redhead, que ganhou o título de Melhor Musical de 1959 no Tony Awards. Enquanto escrevia programas de TV, ele criou Jeannie é um Gênio, ao qual também co-produziu, foi exibida entre 1965 e 1970. No mesmo ano em que Jeannie é um Gênio deixou de ser produzida, ele criou Nancy. Anos mais tarde, em 1979, estreou Casal 20, também criada por ele, que durou até 1984.
A estreia de Sidney como escritor de romances ocorreu em 1970, quando publicou seu livro A Outra Face. Ele decidiu lançar o suspense como livro por que achou que era muito "psicologicamente variado" para cinema, TV ou palco; a história de um psicólogo que é acusado de assassinato foi vendida para a editora Morrow por mil dólares. A Outra Face foi nomeado "Melhor Livro de Estreia" nos Edgar Allan Poe Award de 1971. Seu segundo livro foi O Outro Lado da Meia-Noite, lançado três anos depois do primeiro; ele alcançou o primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times e permaneceu nela por 53 semanas. A partir de então ele passou a dedicar-se aos livros, lançando diversos outros bem sucedidos, como A Ira dos Anjos e Se Houver Amanhã. Várias de suas obras foram adaptadas para séries ou filmes, muitas vezes tendo o autor como produtor.
Sheldon geralmente colocava mulheres como personagens principais de seus livros. Ele afirmou, em uma entrevista para a Associated Press em 1982, que gostava "de escrever sobre mulheres que são talentosas e capazes, mas o mais importante, mantêm sua feminilidade. As mulheres têm um poder tremendo - a sua feminilidade, porque os homens não podem fazer sem isso". Muitos de seus personagens masculinos eram "malévolos" e "impiedosos". Os romances eram escritos com elevado grau de suspense e sensualidade, e costumavam contar com elementos como fama, fortuna, intrigas, assassinatos, desaparecimentos e vinganças. Ele comentou que tentava escrever seus livros "de uma maneira que os leitores não pudessem largá-lo. Construí-los de um jeito que o leitor termina um capítulo e tem que ler mais um". Sidney acreditava que não podia "enganar o leitor", por isso, sempre que descrevia algum lugar visitado por seus personagens, havia estado nele.
Durante sua vida, Sheldon publicou dezoito romances; todos alcançaram a lista de mais vendidos do jornal The New York Times. Eles totalizaram mais de 300 milhões de cópias vendidas, com traduções para 51 idiomas, distribuídos em cerca de 180 países; por esse fato, ele é considerado "o escritor mais traduzido do mundo" pelo Guinness. O escritor também é creditado por 250 roteiros televisivos, seis peças para a Broadway e 25 filmes. É também o único a ganhar os quatro principais prêmios da industria cultural americana: O Oscar do cinema, o Tony do teatro, o Emmy da TV e o Edgar Allan Poe da literatura de suspense. Aos 89 anos, dia 30 de janeiro de 2007 Sidney faleceu em Los Angeles devido a complicações causadas por uma pneumonia deixando o mundo órfão de suas obras.

Fonte: Wikipedia.

Assista ao primeiro episodio de Jeannie é um gênio criada e co-produzida por Sheldon:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, volte sempre! *-*