23 de outubro de 2013




"Existe algum destino mais cruel do que conseguir o que você mais deseja quando já é tarde demais?"

- Feita de Fumaça e Osso, pág 233

19 de outubro de 2013

Índia




"As pessoas acham que alma gêmea é o encaixe perfeito, e é isso que todo mundo quer. Mas a verdadeira alma gêmea é um espelho, a pessoa que mostra tudo que está prendendo você, a pessoa que chama a sua atenção para você mesmo para que você possa mudar a sua vida. Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você vai conhecer, porque elas derrubam as suas paredes e te acordam com um tapa. Mas viver com uma alma gêmea para sempre? Não. Dói demais.As almas gêmeas só entram na sua vida para revelar a você uma outra camada de você mesmo, e depois vão embora."

- Comer Rezar Amar, pág 158

12 de outubro de 2013




"[...] E então a terceira noite foi aquela depois que a gente terminou, que valia um milhão de fósforos mas acabou sendo só o que sobrou. Naquela noite parecia que, ao acendê-los e jogar pelo telhado, os fósforos iam botar fogo em tudo, as centelhas das pontas das chamas queimando o mundo e todas as pessoas que exitem nele de coração partido. Fumaça que eu queria por tudo, na fumaça eu queria você, embora num filme isso não fosse funcionar, efeitos demais, pomposo demais para como eu me sentia: tão diminuída e tão mal. Corte esse incêndio do filme, não importa quanto eu assista nos copiões. Mas eu quero assim mesmo, Ed, quero o que não tem como acontecer, e foi por isso que a gente terminou."

- Por isso a gente acabou, pág 55.

9 de outubro de 2013



"- Ela tem gosto de néctar e sal. Néctar, sal e maçãs. Pólen, estrelas e dobradiças.
Tem gosto de conto de fadas. Donzela cisne à meia-noite.
Creme na ponta da língua de uma raposa.
Ela tem gosto de esperança."

- Feita de Fumaça e Osso, pág 113.

4 de setembro de 2013

Without You

As vezes chega a ser impossível imaginar -tudo- sem você por perto. Sem você. Ainda que esse tipo de pensamento chegue tarde demais. Mesmo porque, ninguém anda por ai imaginando coisas como essas né. É mesmo uma pena que estejamos separados. Principalmente dessa forma.

Mas e ai, como exatamente eu me sinto agora? Olho pra trás, e como filmagens macabras, que apenas existem para partir meu coração cada vez mais, vejo seu sorriso -Seu sorriso-, ouço novamente suas palavras e todas as promessas que fizemos juntos, como se a vida fosse apenas aquilo ali, pra sempre nos teus braços. Relembro tudo que passamos pra poder ter esses momentos, e todas as coisas que abrimos mão um pelo outro. Por todas as decepções que você me ajudou a passar. Fecho meus olhos com força e espero voltar para aquela noite -aquela noite-, lembra? Aquela noite foi nossa, como um para sempre. E sempre acordo sozinha. De novo.

Era como se, mesmo que uma ou outra coisa sempre desse errado, o que importava? Ficaríamos bem no final. Ficaríamos juntos. Parece que o final chegou, e por mais que eu olhe pro lado, cada vez com mais esperança, você nunca está lá. 

Se foi difícil no começo? Ainda é. Não vou negar, não vou dar uma de forte, inatingível. Mas me parece que o ar parou de machucar tanto dentro de mim, acho que tudo vai voltar ao normal enfim, Não, ao normal não. Porque só era certo quando você estava aqui. Agora é só, sei lá, inofensivo. Pelo menos por enquanto.

Engraçado, sempre achei que éramos um. Agora que você se foi sempre me sinto pela metade. Exagero meu?

Apesar de tudo, eu me pergunto, será que esse é mesmo o final? Eu sinto que cada dia de minha vida longe de você é apenas metade do caminho, e que mesmo que você não esteja aqui comigo -agora- todas aquelas nossas promessas de ficar juntos no final eram verdadeiras. Não importa onde você esteja, você é -ainda é- meu primeiro amor. E eu não menti quando disse que quero, mais que tudo, que seja  último. Nunca vou deixar de acreditar em nós.


O que posso dizer? Me deu um ataque de saudade e comecei a chorar aqui ouvindo Glee. Esse texto estranho, e sem sentido talvez, só posso chamá-lo de Fanfic nas atuais circunstâncias. Escrevi pensando na Rachel. E no Finn, claro. Nunca escrevi nada assim, como se fosse outra pessoa, então talvez tenha um ou outro momento meu espalhado por ai. Cada palavra em destaque faz alusão a alguma musica na série - Without You, The Scientist, We've Got Tonight, One, Don't Stop Believe- E me sinto feliz por poder compartilhar algo tão intimo assim.

25 de agosto de 2013

Layout novo, \o/

Olá pessoas lindas do meu coração ~Ninguém mais lê isso aqui mas eu nem ligo u.u~

Viram que o blog ta com a cara nova? Ta lindo né? *--*
Ta bem simples, mas ta do jeito que imagino um canto tão importante como o meu Diário compartilhado. Tanto, que fui eu mesma que desenhei, vetorizei e colori a menininha que está ai do lado! \o/
Espero que, quem quer que ainda venha aqui :D, aprove o novo layout!

Até breve ;*

13 de agosto de 2013

You got the music on you ♪

Toda noite deitamos e pensamos no dia que passou, imaginamos como teria sido diferente se pudéssemos controlar certos detalhes. E não importa o quanto perdemos nosso tempo imaginando, desejando que isso ou aquilo fosse diferente em nossa vida. Tudo não passa exatamente disso: Tempo perdido. As coisas são assim quer você esteja ou  não pronto pra isso. Mas isso não significa que nós não podemos estar preparados para o que o futuro reserva. Se o ontem não foi bom, pra que se arrepender? A gente pode fazer o amanhã melhor. Aprendi que nós podemos ser exatamente aquilo que queremos, e mesmo que as vezes aconteçam imprevistos, o grande segredo de tudo é não desistir, é procurar fazer tudo da melhor forma possível e viver cada dia aceitando o que ele foi. Sem querer ser clichê e já sendo, todos nós temos muita coisa pra aprender, mas também temos muita coisa pra construir. Todo mundo tem isso dentro de si, basta saber reconhecer que a vida é sim isso tudo que parece ser. Só depende de nós mesmos.

Agradeço infinitamente a Glee por ter me ensinado isso, e agradeço ao meu ship de sempre, Finchel/Monchele, por me mostrar que o que existe no fundo de nossos corações permanece lá para sempre. Faz um mês que o mundo parece mais cinza Cory, mas eu só desejo que para você esteja sendo mais colorido do que nunca.



5 de agosto de 2013

Andei Lendo #29 Sussurros de Uma Garota Apaixonada

Título: Sussurros de Uma Garota Apaixonada

Autor(a): Mandy Porto

Aditora: Underworld, 1º 244 páginas.

Sinopse: Sussurros de uma garota apaixonada apresenta Brooke Watson, uma novata na Universidade de Stanford. Brooke não queria saber nada de garotos, apenas queria se concentrar nos estudos e ser uma boa médica no futuro. Danny Garcia entra em sua vida, um garoto arrogante que a maioria das pessoas da Universidade detesta. Ele é morto por um Serial-Killer do campus e Brooke é a única que consegue vê-lo. Eles se detestam, mas deverão trabalhar juntos para descobrir quem é o assassino que está matando meninos no campus da Universidade.
E mais uma vez o amor ultrapassa os limites da morte...




#Resenha


MEU DEUS QUE LIVRO TÃO LINDO! Ok, parei.
É serio, me apaixonei por esse livro já nas primeiras páginas, Danny é a coisa mais fofa que já vi! Vi resenhas de pessoas que não gostaram de Brooke por acha-la parecida com Bella de Crepúsculo e fiquei surpresa porque não tem nada a ver! Ela é uma menina completamente comum, reservada, mas que sabe se divertir. É injusto sair comparando todos os livros atuais com Crepúsculo, até parece que Crepúsculo dividiu a história em pré e pós Crepúsculo, acho isso muito chato. Superem Crepúsculo pelos deuses! Ou criticando o tanto que ela chorava, bem eu admito que ela chora demais mesmo mas acho isso legal nos livros, nem todo mundo tem que ser forte, e chorar pra mim da uma ponta de humanidade no personagem.

Como eu disse, Brooke é uma garota comum, que se apaixona tarde demais pela pessoa mais fofa do mundo! Mas isso nãos os impede de viver um romance lindo e ainda desvendar o mistério do Serial Killer do campus em que estudam. Me apaixonei de verdade por esse livro, suspirei em cada palavra de Danny. O que mais gostei foi que Danny aparece bastante. Não gosto muito de romances que o mocinho mal aparece, e o resto da história de arrasta quando ele não está por perto. Todos os personagens são bem descritos e bem elaborados, divertidos e não tem ninguém que seja extremamente irritante, pois odeio esses personagens. Enfim, o livro é lindo, a história é linda, Danny é lindo e eu amei tudo!

• Classificação: Ótimo! ♥

3 de agosto de 2013

Andei Lendo #28 A Distância Entre Nós

Título: A Distância Entre Nós

Autor(a): Thrity Umrigar

Editora: Nova Fronteira, 1º Edição 336 páginas.

Sinopse: BOMBAIM, ÍNDIA. Duas mulheres. Duas vidas. Dois destinos que poderiam ser um só. Sera e Bhima estão indiscutivelmente ligadas, seja pelo silêncio ou pela cumplicidade. Mas ao mesmo tempo estão distantes, separadas por uma fronteira intransponível. Como se o fio que as une não fosse forte o suficiente para aguentar uma descarga elétrica, força que parece definir a sorte e a tragédia da patroa e da empregada. Duas vidas marcadas pela decepção, enganadas pela traição, sujeitas a uma sociedade cruel cuja voz berra e marca a fogo a existência dessas mulheres. A Distância Entre Nós é um romance avassalador, envolvente, intenso. Você não conseguirá parar de lê-lo, e não será o mesmo quando alcançar a última pagina. Acredite.


#Resenha


Foi uma leitura... interessante. Não posso dizer que gostei muito, mas é um bom livro.
Conta a história de duas mulheres que convivem todos os dias, mas que são de mundos completamente diferentes. Sera, uma mulher rica e Bhima, sua empregada. No decorrer do livro cada uma conta sua história, suas magoas, os homens que a maltrataram e a fizeram sofrer, que as transformaram nas pessoas que são hoje.  A história se passa na Índia, então é muito interessante saber o que se passa na cabeça de cada uma, o que elas pensam sobre as pessoas em geral, ou de castas diferentes das delas. É um mundo muito precário e preconceituoso. Como as linha desse mundo são firmes, separando pessoas iguais de forma inevitável. A leitura é leve e as histórias lembradas pelas duas são muito reais e duras. Posso dizer que Sera muitas vezes me irritou pelo seu jeito superior, mesmo tendo criticado esse comportamento em seu marido anos atrás. Ao contrario dela, Bhima é uma pessoa que sofreu muito, mas aceita que tem, e sonha com um futuro impossivelmente melhor. Porém ao decorrer da leitura você percebe que elas são assim porque a sociedade em que elas cresceram, em que elas foram criadas as obriga a pensar e agir assim. É como se fosse uma coisa que não pode ser mudada de jeito nenhum, como se o preconceito e a falta de confiança nos demais fizesse parte do DNA de cada um que nasce nesse lugar cheio de regras e distinções.

• Classificação: Bom!

1 de agosto de 2013

Andei Lendo #27 A Cor Púrpura

Título: A Cor Púrpura

Autor(a): Alice Walker

Editora: Marco Zero, 6º Edição 315 paginas.

Sinopse: O livro narra a comovente trajetória de uma mulher negra na racista América do início do século passado. A Cor Púrpura é um romance feminista sobre a força e dignidade do espírito humano. Aline Walker foi vencedora do Prêmio Pulitzer em 1983.
A comovente história da adolescente negra começa em uma pequena cidade na Geórgia (EUA) em 1909. Celie, uma jovem com apenas 14 anos é violentada pelo pai e se torna mãe de duas crianças. Além de perder a capacidade de engravidar, Celie imediatamente é separada dos filhos e da única pessoa no mundo que a ama, sua irmã. Ela é doada por seu pai a "Sinhô", que a trata mais como escrava do que como esposa. Grande parte da brutalidade com que Sinhô a trata provêm por alimentar uma forte paixão por Docí Avery, uma sensual cantora de blues, que foi sua amante e tem grande influência na vida de Celie. Celie fica muito solitária e compartilha sua tristeza em cartas (a única forma de manter a sanidade em um mundo onde poucos a ouvem), primeiramente com Deus e depois com a irmã Nettie, que se tornou missionária na África. Conforme a trama se desenvolve, Celie revela seu espírito brilhante, ganhando consciência do seu valor e das possibilidades que o mundo lhe oferece.

O livro é narrado em primeira pessoa e tem uma linguagem bastante peculiar de uma “quase analfabeta”.



#Resenha

Esse livro é um encanto. Celie é uma jovem que foi abusada pelo próprio pai e entregue para se casar com “Sinhô” já que sua irmã mais jovem era mais inteligente e tinha possibilidades de um futuro melhor. O livro é composto por cartas que Celie escreve para Deus, contando coisas sobre sua vida e as pessoas que estão ao seu redor. É uma história muito linda e triste. Celie é uma personagem apaixonante, sofri e sorri com ela muitas vezes. Vale muito a pena ler esse livro e também assistir o filme dirigido por Steven Spielberg, nunca vi nada mais fiel na minha vida! Enquanto assistia, fiquei surpresa com as falas que são exatamente as do livro! Foi uma das melhores adaptações que já vi!

• Classificação: Muito Bom!

30 de julho de 2013

Andei Lendo #26 Starters

Título: Starters

Autor(a): Lissa Price

Editora: Novo Conceito, 1º Edição 368 páginas

Sinopse: Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbador em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...


#Resenha

Bem, pra começar, eu tinha muita expectativa nesse livro por ser uma distopia e pela capa mais do que linda, e também porque a história parecia ser ótima. Infelizmente me decepcionei demais com ele, não é nada do que eu esperava!
Starters conta a história de Calie, uma garota que vive nas ruas depois da guerra dos esporos que devastou todo mundo entre 20 e 60 anos três anos atrás. Apenas os Starters e os Enders sobreviveram. Por ser jovem e impedida de trabalhar, ela vive nas ruas em prédios abandonados com Tyler, seu irmão, e Michael, um amigo que a acompanha a bastante tempo. Tyler está doente e Calie precisa arrumar dinheiro de alguma forma para salva-lo. É ai que ela conhece a Prime Destination, uma empresa que aluga o corpo de Starters para que os Enders possam entrar em sua mente e ser jovens novamente, mas a empresa tem segredos interferem diretamente na vida de muitos Starters.
Lendo tudo isso, acho que qualquer um fica interessado na história. Eu fiquei.
Inicialmente, a personagem principal é bem chatinha, mas o que mais me irritou nela é que ela especula demais sobre os acontecimentos. Sempre que algo estranho acontece ela começa a pensar “porque será? Será que foi por isso? Então foi isso.” Eu nunca li um livro em que a personagem adivinha o motivo dos acontecimentos desse jeito. Ela nunca se engana de nada, e nada da errado quando ela resolve que aquela é a verdade e ponto final. Quando seu terceiro aluguel da errado e ela acorda vivendo a vida de uma Ender ela simplesmente aceita que aquilo aconteceu e começa a descobrir as intenções de sua inquilina, sem se desesperar de forma alguma, ela simplesmente aceita aquilo e começa a descobrir tudo... É tão frustrante ler tudo isso sabendo que nada aconteceria daquela forma naquelas circunstâncias! Além do que, já que ela não pode voltar sem antes descobrir o que está acontecendo com a Prime Destination, depois de um tempo ela simplesmente esquece a existência do irmão e de Michael, lembra deles pouquíssimas vezes no decorrer do livro. Até porque ela conhece outro garoto e meio que se apaixona por ele. E esse foi o romance mais sem graça e decepcionante que já li em minha vida, o que acontece no final é absurdamente brochante! Acho que a autora tinha uma ótima historia em mãos mas não soube trabalhar com ela. Alguns personagens deveriam ter tido mais destaque, como Michael que me conquistou no conto “Retrato de uma Starter” e simplesmente sumiu no livro. Talvez se fosse ele a narrar o livro teria sido melhor.

Não sei o que falar, o livro não é realmente muito bom, se for ler, leia sem expectativas.

• Classificação: Bom!

16 de julho de 2013

We all gonna miss you, FOREVER.

Eu olho pra isso e, sério, não sei o que pensar. Saber que nunca mais vou ver ele dançando daquela forma tosca, nem fazendo de tudo pela Rachel. Sempre fui fascinada por Finnchel/Monchele e não me conformo de não poder vê-los juntos novamente, ou de não ter visto aquele casamento que tanto esperei. E não só por Glee, mas saber que nunca mais vou ver esse gigante com esse sorriso contagioso... Passei mais uma tarde hoje ouvindo duetos Finchel, assistindo as melhores partes e chorando. De novo. Me pergunto se vou conseguir superar em algum momento. Pode parecer exagero, mas eu nunca perdi um ídolo. Nunca precisei parar e pensar que nunca mais iria vê-lo. E agora, assistindo tudo de novo, ouvindo tudo de novo, a promessa de um casamento, de um final feliz, esperando vê-lo bem depois daquele 1º de abril, quando tive a noticia de que ele tinha sido internado... Ainda espero que aquela notícia seja apenas uma brincadeira do dia da mentira...
Sei que estou escrevendo sem sentido algum, mas estou tão cansada esses dias e não podia deixar de escrever sobre esse momento aqui... Não tenho ânimo pra nada e sempre que dou um sorriso me lembro disso tudo e... tenho tentado aguentar mas ta difícil. Só espero que você esteja num lugar melhor Cory, que esteja feliz onde quer que esteja e que saiba que nós NUNCA esqueceremos você.


20 de junho de 2013

  "E era confortador pensar que ela e Will tinham mais uma coisa em comum. Ela se perguntou se algum dia chegaria uma hora em sua vida em que não pensaria nele; em que não conversasse com ele em sua imaginação, em que não revirasse cada momento que tinham passado juntos, em que não desejaria ouvir sua voz, sentir suas mãos e seu amor. Ela jamais havia sonhado como seria amar tanto alguém; de todas as coisas que lhe haviam causado espanto em suas aventuras, essa era a que mais a espantava. Pensou na terna sensibilidade que deixava em seu coração que era como um machucado, uma dor que nunca iria embora, mas que ela manteria viva na memória com carinho para sempre."


A Luneta Âmbar,
terceiro volume da trilogia "As Fronteiras do Universo" de Phillip Pullman.
Página 619.

15 de junho de 2013

Sei que é clichê mas esse livro fez parte da minha infância e me ensinou muitas coisas, inclusive a amar os livros. *-*


9 de junho de 2013

Andei Lendo #25 A Inclinação Certa da Luz

Título: A Inclinação Certa da Luz

Autor(a): Laura Whilcomb

Editora: Graphia, 1º Edição 202 páginas

Sinopse: Na classe do professor de Inglês que ela tem assombrado, Helen os sente: pela primeira vez em 130 anos, olhos humanos estão olhando para ela. Eles pertencem a um garoto, um garoto que não parecia notável até agora. E Helen está apavorada, mas intrigadamente atraída por ele. O fato de que ele está em um corpo e ela não apresenta a esse improvável casal o seu primeiro desafio. Mas como os amantes lutam para encontrar uma maneira de estarem juntos, eles começam a descobrir os segredos de suas vidas anteriores e dos jovens que venham a possuir.


#Resenha


Esse livro me surpreendeu. Não esperava de forma alguma o rumo que ele tomou e fiquei encantada.

Helen é fantasma a aproximadamente 130 anos. Depois de se livrar do inferno, ela aprendeu a se apegar à pessoas como hospedeiros. Ela não pode realmente tocá-los ou falar com eles, mas as vezes até consegue inspirá-los.  Cada vez que um morre ela tem que encontrar outro hospedeiro, e assim ela “viveu” todo esse tempo. Agora ela está com o Sr. Brown, um professor de inglês. Ele era ainda jovem quando ela se pegou. Depois de tanto tempo, ela simplesmente não acredita quando um dos alunos do Sr. Brown começa a enxerga-la. Parece mentira, mas ele realmente a acompanha com os olhos e consegue ouvi-la. Desse cenário tão irreal, surge um amor impossivelmente lindo e forte. É pura poesia. O redescobrimento do amor, da oportunidade de uma nova vida, de aprender a lidar novamente com pessoas e com uma família, com problemas e defeitos. Aprender a enfrentar sozinha, e ao mesmo tempo não, seus medos e pecados. Seu inferno pessoal. Aprender e se perdoar e dar uma chance a si mesma, a felicidade. A ajudar as pessoas ao redor simplesmente porque elas precisam. Tudo nesse livro é apaixonantemente lindo, é um livro maravilhoso mesmo! Tive uma surpresa incrível com essa leitura e vou me lembrar sempre dessa história.


• Classificação: Ótimo! ♥

8 de junho de 2013

#Trechos #O Plano Perfeito



"Querido diário: Foi um lindo casamento. A esposa de Oliver é muito bonita. Usava um adorável vestido de noiva branco, de renda e cetim, com frente única e um bolero. Oliver parecia mais bonito do que nunca. E dava a impressão de estar muito feliz. Eu fico satisfeita.
Porque antes de acabar com ele, vou fazê-lo desejar nunca ter nascido."

O Plano Perfeito, página 31
Sidney Sheldon

7 de junho de 2013

Andei Lendo #24 Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Título: Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Autor(a): Stephanie Perkins

Editora: Novo Conceito, 1º Edição 288 páginas.

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.



#Resenha

Resolvi ler esse livro porque ouvi falar muito bem dele, então...
Infelizmente não consegui ver nele o que tanto encantou outras pessoas. Lola se veste diferente e está sempre com uma identidade e uma peruca diferente, mora com seus pais gays e tem um namorado 4 anos mais velho. Isso é um grande problema. Mas maior ainda é o fato de que seus antigos vizinhos resolveram voltar para a casa ao lado. Ela não tem realmente boas lembranças dos gêmeos Bell, Calliope começou a menospreza-la muito tempo atrás e Tricket, bem ela não quer realmente ter que ver os dois de novo. Mas assim que ele entra em sua vida novamente as coisas começam a mudar drasticamente.

Sinceramente, achei a personalidade de Lola muito forçada e artificial. Suas especulações eram extremamente cansativas, coisa de criança besta mesmo. O fato de ela não gostar de Cricket não foi explicado por muito tempo, o que deu a ela um ar meio infantil, com raiva de um romance da infância. Depois de explicado eu entendi um pouco, mas realmente não foi um motivo bem elaborado, na verdade não é uma história bem elaborada. Muito simples e cansativa. O namorado dela, Max, era uma personagem que me dava arrepios por me lembrar de alguém que já conheci certa vez. O cara durão, que vive a vida como se fosse só hoje, que só pensa no namoro como alguém que está por perto agora, mas que pode ir a qualquer momento. O cara que sai com os amigos, e que fuma maconha. Que não se esforça na frente dos amigos ou da família para realmente merecer a namorada. E ele realmente mostrou toda essa personalidade bem elaborada, talvez o único do livro. Ele era o tipo de bad boy que não faz ninguém ficar suspirando atrás do livro. Cricket é o garoto fofo, que ama tanto quando apoia e é amigo. Foi um personagem muito agradável, gostei dele de verdade, mas em nenhum momento do livro eu tive todo esse amor que vi em tantas resenhas e comentários. Até que o final foi interessante, a personalidade de Lola se fixou mais um pouco, ela deixou de parecer tão infantil e eu comecei a ver ela por outro ponto de vista. Ainda assim não gostei realmente do livro.

• Classificação: Regular!

5 de junho de 2013

Andei Lendo #23 Anjo da Escuridão

Título: Anjo da Escuridão

Autor(a): Sidney Sheldon

Editora: Editora Record, 2º Edição 400 páginas

Sinopse: Um rico negociador de artes é brutalmente assassinado em sua mansão em Hollywood Hills. No chão do quarto, uma verdadeira cena de horror: Andrew Jakes está amarrado ao corpo nu de sua jovem e bela esposa, violentamente espancada e estuprada. O detetive Danny McGuire, comovido com a tragédia da linda e vulnerável mulher, empenha-se na busca do culpado. Mas todos os seus esforços mostram-se em vão e Angela Jakes desaparece misteriosamente depois de doar sua milionária herança. Anos depois, Danny está casado e trabalha como agente da Interpol na França quando é procurado por Matt Daley, filho do homem cruelmente assassinado. Danny não hesita em seguir as promissoras evidências que apontam para um único suspeito: uma brilhante assassina que está sempre um passo à frente de todos e que pode estar a um triz de encontrar sua nova vítima.


#Resenha

Esse é mais um título que Tilly Bagshawe ajudou a escrever e, levando em consideração “Depois da Escuridão”, acho que ninguém mais no mundo poderia escrever os títulos de Sheldon, ela tem o mesmo senso de mistério e finais terrivelmente reais que ele. Posso dizer que foi mais um livro dele que me entreguei de corpo e alma. Conta a história de um policial que presencia a cena de crime mais aterrorizante de sua vida: o corpo mutilado e sem vida de um velho colecionador de arte amarrado ao de sua linda e jovem esposa, que foi brutalmente violentada. Por mais que o detetive Danny tente desvendar esse crime e justiçar a bela viúva nenhuma prova é concreta e dias depois a viúva some sem deixar rastros. Durante dez anos Danny vive perseguido pela sombra de um crime não desvendado e de uma jovem e bela mulher que mexeu e muito com seus sentimentos. Agora ele trabalha para a Interpol, é casado e vive muito bem na França, até que o filho daquele velho assassinado surge em sua vida com indícios que outros crimes parecidos aconteceram em vários lugares do mundo ao longo daqueles anos. O desejo de desvendar esse crime cresce novamente em Danny e ele move policias de cidades inteiras em várias partes para poder pegar esse assassino louco. Mais uma vez é um livro surpreendente, daqueles que faz você pensar nele 24h por dia e desejar terminar logo só pra saber qual o mistério dessa historia incrível. Os segredos vão sendo revelados aos poucos e quanto mais páginas você lê mais envolvido fica, o final é revoltantemente bom, fiquei com um sentimento inacabado quando terminei o livro e me deu uma vontade absurda de bater em Sheldon e Bagshawe! Mas nem por isso deixou de se tornar um dos meus livros favoritos.

•Classificação: Ótimo!

3 de junho de 2013

Andei Lendo #22 O Plano Perfeito

Título: O Plano Perfeito

Autor(a): Sidney Sheldon

Editora: Editora Record, 20º Edição 301 páginas.

Sinopse: Para Oliver Russell, não existe prazer que se compare à sensação de poder. Mas quando chegar à Presidência dos Estados Unidos, saberá que poucas coisas podem ser mais devastadoras para as suas ambições políticas que o desejo de vingança de uma mulher traída. O plano perfeito narra a história de paixão, poder, traição e desforra envolvendo a publicitária Leslie Stewart e Russell, que a abandonara para se casar às escondidas com a filha de um senador influente do Kentucky, estado pelo qual se candidatou ao governo. 


#Resenha

Uma mulher obstinada por vingança, um homem obstinado por poder.

Mais uma vez Sidney me surpreendeu com uma história que me fez entrar de cabeça, e me fez desejar vingança como se tudo tivesse acontecido com uma amiga minha. Leslie Stewart é uma inteligente e linda mulher que sempre lutou para ser alguém na vida, traumatizada por ter sido abandonada pelo pai quando criança e vendo sua mãe definhar de tristeza e solidão, ela nunca se envolveu de verdade com nenhum homem, até que ela conhece Oliver Russell. Ele um homem bonito, inteligente e ambicioso que está se candidatando ao governo do Kentucky. Recentemente abandonado pelo melhor apoio que tinha, Oliver precisa de boa publicidade e procura a agencia em que Leslie trabalha. Encantada pelas ideias de Oliver, Leslie se apaixona e entrega seu futuro nas mãos dele. Porém, na semana do casamento, movido por uma ambição suja, Oliver abandona Leslie e se casa com a filha do Senador Davis, filha que tinha terminado com ele apenas meses antes e que por isso ele tinha perdido todo o apoio financeiro que precisava em sua campanha. Agora, governador do estado do Kentucky, o desejo de Oliver é chegar a Casa Branca, desejo esse que Leslie pretende de todas as formas destruir. Outro ponto importante neste livro é que ela conta a história de Dana Evans, a mesma personagem de "O Céu Está Caindo", outro título de Sheldon. Foi interessante conhecer a história dela! A corrida pelo poder, por informações que possam destruir uma pessoa, o mundo da politica e da imprensa, as ideias de uma mulher extremamente inteligente movida por um sentimento destruidor, os segredos de um homem importante, tudo nesse livro é empolgante, a là Sidney Sheldon. Eu me envolvi nesse livro de uma forma que torcia a cada página por vingança e mais vingança. O final é SURPREENDENTE! Só do jeito que Sidney consegue ser! Mais um livro incrível dele que eu leio e recomento completamente!

• Classificação: Ótimo!

29 de maio de 2013

#Trechos #A Fera

"Você acordou na escuridão e falou comigo. Você disse que minha voz parecia familiar. Era familiar. Era eu. Kyle. Adrian. Nós somos o mesmo. Eu vou sempre lembrar aquele dia porque foi a primeira vez que eu tive esperança, a primeira vez que falei com você sem você perceber como horrível, como menos que humano eu era. A primeira vez que eu pensei que talvez você poderia me amar."


27 de maio de 2013




"Penso: quando você não tem amor, você ainda tem as estradas."
Caio Fernando Abreu

23 de maio de 2013

Andei Lendo #21 A Fera

Título: A Fera

Autor(a): Alex Flinn

Editora: Editora Galera, 1º Edição 320 páginas.

Sinopse: Eu sou uma fera. Uma fera. Não exatamente um lobo, ou um urso, um gorila ou um cão, mas uma terrível criatura que anda em duas patas — uma criatura com dentes e garras e pelos surgindo de cada poro de minha pele. Sou um monstro. Você acha que estou falando de contos de fada? De jeito nenhum. O lugar é Nova York. O momento é agora. Não sofro de uma deformidade ou uma doença. E vou ficar dessa forma para sempre — destruído —, a não ser que possa quebrar o feitiço. Sim, o feitiço, aquele que a bruxa da minha aula de inglês lançou sobre mim. Por que ela me transformou em uma besta que se esconde durante o dia e rasteja à noite? Vou lhe contar. Vou lhe contar como eu costumava ser Kyle Kingsbury, o cara que você gostaria de ser, com dinheiro, beleza e uma vida perfeita. E aí vou contar como me tornei... a fera.



#Resenha


É difícil, pra mim, escrever sobre um livro que se baseou no melhor conto de fadas de todos os tempos. Sempre achei lindo como Bela se apaixonou por seu raptor, que parecia tudo menos o príncipe da historia. Como ela esqueceu ou não se importou com a aparência assustadora daquela fera, e se apaixonou pelo que ele trazia no coração, como ela o transformou, fez nascer em seu coração a esperança de uma vida feliz.

A Fera conta tudo isso novamente, com a diferença de tudo acontecer nos dias atuais, em Nova York. A autora recontou a historia, ela deixou tudo de mais importante, mesmo que de uma forma diferente, ainda assim igual.

Tyler é m garoto rico que foi abandonado pela mãe e cresceu ouvindo o pai falar que a beleza é tudo, e que se você é feio tem que ficar nas bordas da historia e não fazer parte ela realmente. No fundo você percebe que ele é só mais um garoto que não tem a atenção da família, e se torna exatamente como o pai quer pra ver se, por um momento se quer, o pai olha pra ele com amor. Até que ele resolve brincar com a garota errada, uma garota estranha de cabelo verde da sua sala. E então Tyler tem 2 anos para se apaixonar por alguém e fazer essa pessoa se apaixonar por ele também. O que seria muito fácil se ele não estivesse coberto de pelos, tivesse garras e um rugido animal. Só um beijo pode quebrar a maldição. O pai de Tyler o abandona, e ele sabe que não é mais bonito o suficiente para que seu pai o suporte por perto.

O que eu mais gostei foi ver tudo isso da perspectiva da "Fera", saber exatamente o que ele estava sentindo. Era muito triste ver o quanto ele sofria sem esperança de voltar a ser uma pessoa normal, o quanto ele sofria por todos que ele conhecia terem o abandonado. Se passou um ano inteiro e ele vivia recluso com sua empregada que abandonou o país para trabalhar fora e quem sabe dar uma vida melhor a sua família, família essa que ela nunca mais viu e um tutor cego, super gentil. Tyler começou a mudar muito antes de conhecer o amor, ele se tornou uma pessoa mais compreensiva, mesmo achando que nada tinha solução. Plantava rosas, sua grande paixão, e lia livros em suas horas vagas, habito que criou depois de muito observar Lindy pelo espelho mágico, garota pobre que estudava na sua escola, filha de um pai violento e usuário de drogas que invade a estufa de Tyler e resolve entrega-la para se safar, e pra quem deu uma rosa no dia em que foi amaldiçoado, gesto involuntário de caridade que deu a ele a chance de encontrar o amor. Ela se torna a única saída de Tyler. Todas aquelas cenas mágicas que conhecemos no conto original estão também no livro, de uma forma mais moderna, mas ainda assim perfeitamente reconhecíveis. O amor transforma Tyler, ele aprende que o amor é livre e que se ele é verdadeiro não importa a aparência que você tenha. Gostei também do fato de Lindy não ser uma garota perfeitinha, ela também tinha seus defeitos, o que tornou o amor dos dois mais real. Me encantei de verdade por esse livro!

Me surpreendi também pelo fato dele ser super divertido. As cenas mais engraçadas se passavam num chat que Tyler encontrou, formado por pessoas que passaram ou vão passar por uma transformação, como uma garota-sereia que está considerando trocar sua voz por pernas para poder ficar perto do garoto que ama, uma rã que espera o beijo de uma princesa para poder voltar ao normal e um garoto urso que mata Tyler de inveja por conhecer duas garotas, que se conecta a internet por uma computador portátil e diz que hoje em dia existe conexão wi-fi até mesmo nos bosques. Eram, pra mim, as partes mais divertidas, onde a historia ganhava seu ponto original e fugia um pouco do drama que era a vida da Fera. É um livro muito gostoso de ler e que ganhou meu carinho total!


• Classificação: Muito Bom!

15 de maio de 2013

#Trechos #A Fera



"Eu estava certo sobre o vestido. Coube nela como se tivesse sido costurado no corpo dela—o corpo dela, o que eu assumi que não era nada especial por causa do jeito que ela se escondia embaixo de blusões e jeans folgados, geralmente. Mas agora, com cetim e renda abraçando cada curva, eu não podia parar de olhar. E os olhos dela, o que eu pensava que eram cinzas, agora parecia exatamente o mesmo verde que o vestido. Talvez isso fosse porque eu tinha tido minimo acesso em garotas ultimamente, mas ela parecia quente. Ela tinha se transformado tanto quanto eu? Ou ela tinha sido sempre desse jeito, e eu nunca tinha percebido?"


A Fera - Alex Flinn

12 de maio de 2013

Bright Lights ♪

[...] As luzes do flash e a boa vida continuam chamando pelo meu nome
E eu oro, de alguma forma, algo vai mudar
As luzes brilhantes e o horizonte não vão deixar-me perder o meu caminho

Porque eu sei, de alguma forma, alguma coisa vai mudar

Tão perto mas ainda tão longe, eu descobri o que está em meu coração
Dei um passo para fora da escuridão agora eu estou no meu caminho,
Passando para coisas melhores, cortando as cordas do meu fantoche
Para liberar minhas asas e voar para longe,

Desta vez eu tive o suficiente, eu estou colocando minha cabeça
Nunca vou me sentir perdido na minha própria cidade [...]


Bright Lights (Good Life) - Pixie Lott

10 de maio de 2013

Andei Lendo #20 Hush Hush - Finale

Título: Hush Hush - Finale

Autor(a): Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca, 1º edição 304 páginas.

Sinopse: Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara — o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch. Nora nunca deixaria isso acontecer, então ela e Patch bolam um plano: os dois farão com que todo mundo acredite que não estão mais juntos, manipulando, dessa forma, seus respectivos grupos. Nora pretende convencer os nefilins de que a luta contra os anjos caídos é um erro, e Patch tentará descobrir tudo o que puder sobre o lado oposto. O objetivo deles é encerrar a guerra antes mesmo que ela venha a eclodir. Mas até mesmo os melhores planos podem dar errado. Quando as linhas do combate são finalmente traçadas, Nora e Patch precisam encarar suas diferenças ancestrais e decidir entre ignorá-las ou deixá-las destruir o amor pelo qual sempre lutaram.


#Resenha


A evolução dessa série foi quase... palpável. Foi incrível o quantos os personagens se tornaram de certa forma mais maduros e cresceram junto com a história.

O começo foi bem parado é verdade, mas na metade do livro me peguei prendendo o folego várias vezes e rezando pra que não fosse o que eu estava pensando, me surpreendendo em várias partes. Fiquei muito feliz com a pessoa que Nora se transformou. Corajosa, forte, inteligente, capaz de lutar de verdade pelo que acredita sem precisar em momento nenhum abrir mão do que ela realmente amava. Ela se tornou aquele tipo de personagem que a gente costuma admirar e torcer de verdade. Alguns pontos foram um pouco decepcionantes e até mesmo um pouco confusos, como o segredo de Vee. Sério isso Becca? Nunca gostei de Vee mas achei muuuuito nada a ver. E tive que, de certa forma, adivinhar o que ela queria dizer no final, porque em nenhum momento ela deixou esse acontecimento claro. Fiquei esperando algumas explicações que nunca vieram, e um final mais claro para alguns outros personagens e situações. Sofri (e muito) com a morte de um personagem que para mim foi muito importante, talvez não para a historia ou para algumas outras pessoas, mas pra mim ele era. E não achei justo. Nunca vou perdoar a Becca por isso. Ainda estou me sentindo como se um grande amigo meu tivesse partido sem que eu pudesse dizer adeus.

Fora a cena hot que eu estava esperando desde o começo e fiquei só com água na boca né?!

Algumas cenas foram muito empolgantes, e a guerra tão esperada com certeza não me decepcionou. Pra mim foi um final épico! Uma conclusão um pouco vaga mas que deixou aquela sensação de ponto final. De algo com começo, meio e um fim bem elaborado. Com certeza foi um livro muito peculiar.

E Patch, o que falar? Sempre charmoso, sempre disposto a tudo por amor. Acho que foi o livro que pudemos ver mais de sua personalidade. Sempre vi ele como um personagem misterioso até mesmo para o leitor e a pressão desse livro deixou de fora a parte mais linda desse anjo caído apaixonante! Uma coisa eu posso dizer: Becca Fitzpatrick sabe escrever personagens masculinos!

Um comentário sexy e sarcástico de Patch, e o livro não poderia terminar de outra forma.



• Classificação: Ótimo!

Andei Lendo #19 Hush Hush - Silêncio

Título: Hush Hush - Silêncio

Autor(a): Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca, 1º edição 301 páginas.

Sinopse: Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da mãe. Em meio a tudo isso, Nora é assombrada por constantes pensamentos com a cor preta, que surge em sua mente nos momentos mais improváveis e parece conversar com ela. Alucinações, visões de anjos, criaturas sobrenaturais. Aparentemente, nada disso tem a ver com sua antiga vida. A sensação é de que parte dela se perdeu. É então que o caminho de Nora cruza o de um sexy desconhecido, a quem ela se sente estranhamente ligada. Ele parece saber todas as respostas… e também o caminho até o coração de Nora. Cada minuto a seu lado confirma isso, até que Nora se dá conta de que pode estar apaixonada. De novo. “O relacionamento tempestuoso entre Nora e Patch, o típico bad-boy, é verdadeira e perturbadoramente sedutor.” Publishers Weekly



#Resenha


Esse livro foi o mais fofo e o mais intenso até agora. Acho que em qualquer romance a parte mais gostosa de se ler é aquela em que os dois estão apenas se conhecendo. Qualquer olhar ou palavra faz você dar aquele sorriso bobo. Pois bem, nesse livro aconteceu tudo de novo. Mas de uma forma melhor, mais madura porque afinal a gente já conhece Patch, já conhece suas intenções e a extensão de seu amor por Nora. Nora foi sequestrada, e ao acordar descobriu que não se lembra de nada dos últimos 5 meses, em consequente ela também não se lembra de Patch. Mas o instinto e seu espirito investigados faz Nora correr atrás de todos os segredos, os mesmo que antes ela já sabia. Inevitavelmente, seu caminho se cruza com Patch e mais uma vez ela não consegue resistir ao seu charme. Além disso ela agora tem que aguentar o novo namorado da mãe, que ela não confia nem um pouco, mesmo sem saber porque. Seu amigo/nefilin Scott volta, e eu passo a ama-lo cada vez mais. Ele tem um charme inocente, uma personalidade legal, foi com certeza um dos mais bem escritos personagens da série. Teve mais ação, mais romance, mais drama. A história da o passo final, alguns buracos são explicados e os personagens meio que amadurecem mais nesse livro. O amor dos dois se fortalece muito, fica mais que claro o que Patch seria capaz de fazer pra proteger Nora. Esse com certeza foi o mais gostoso de ler. Até agora foi o melhor pra mim.


• Classificação: Muito Bom!

9 de maio de 2013

Andei Lendo #18 Hush Hush - Crescendo


Título: Hush Hush - Crescendo

Autor(a): Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca, 1º edição 285 páginas.

Sinopse: Nora deveria saber que sua vida estava longe de ser perfeita. Apesar de começar uma relação com seu anjo da guarda, Patch (quem, título à parte, pode ser descrito como qualquer coisa, menos angelical), e sobreviver a um atentado a sua vida, as coisas não parecem melhorar. Patch está começando a se afastar e Nora não consegue descobrir se é para o seu próprio bem ou se o seu interesse voltou-se para sua arqui-inimiga, Marcie Millar. Sem contar que Nora é assombrada por imagens de seu pai e ela fica obcecada querendo descobrir o que realmente aconteceu com ele naquela noite em que ele partiu para Portland e nunca voltou para casa. Quanto mais Nora se aprofunda no mistério da morte de seu pai, mais ela começa a se perguntar se sua ascendência nefilim tem algo a ver com isso, assim como o por quê de ela estar em perigo com mais freqüência do que as garotas normais. Já que Patch não está respondendo suas perguntas e parece estar atrapalhando, ela tem que começar a procurar as respostas por si só. Confiar demais no fato de que ela tem um anjo da guarda põe Nora em perigo de novo e de novo. Mas ela pode mesmo contar com Patch ou ele está escondendo segredos mais obscuros do que ela pode imaginar?



#Resenha 


A série me ganhou no final desse livro. Teve segredos mais empolgantes, mais ação e ao mesmo tempo foi um livro bem chatinho de ler. A historia se arrasta muito quando Patch não está, que como eu disse antes, é a coisa mais interessante da série. Nesse livro há vários capítulos sem que ele apareça, só com as narrações chatas de Nora. Ela fez algumas besteiras no começo que me deixaram com vontade de gritar com ela e mandar ela deixar de ser dramática! De certa forma isso deixou as aparições de Patch mais intensas *-*

Agora eles estão juntos, mas ele começa a ficar cada vez mais distante dela e próximo de Marcie, sua inimiga desde a infância. Isso foi terrível, fiquei com ciúmes por Nora! Demorei pra acreditar que Patch realmente estava fazendo aquilo! Nora tem que aprender a conviver com a visão dos dois juntos para todo lugar que ela vai. Conhecemos um novo personagem, e outros se tornam extremamente importantes. A história começa a tomar forma, a se fortalecer para ser mais que um livro. O final foi bastante empolgante, Nora se tornou uma personagem de mais ação. Ainda vi algumas semelhanças crepúsculizadas nesse livro, como o fato de ela se meter em confusão de proposito porque Patch é seu anjo da guarda e assim talvez ela possa vê-lo. Mas isso não durou muito. Gostei :D


• Classificação: Muito Bom!

8 de maio de 2013

Andei Lendo #17 Hush Hush - Sussurro

Título: Série Hush Hush - Sussurro

Autor(a): Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca, 1º edição 259 páginas.

Sinopse: Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.




#Resenha


Desde que Patch entrou na vida de Nora tudo está uma bagunça, ela começou a fazer coisas que nunca nem imaginou fazer, começam a acontecer coisas estranhas em sua vida, ela começa a ser perseguida e a ter alucinações, e acha que tudo é culpa dele. Nora descobre que Patch é um anjo caído, que desafiou as leis do céu e desde então ficou preso na Terra. Isso não impede Nora de se sentir terrivelmente atraída por esse anjo estranho e assustador.
Não da pra negar que a história é bem básica. Nada incrivelmente inovador. Algumas coisas me incomodaram na narração e senti também um pouco de enrolação desnecessária apesar do livro ser bem pequeno. Nora é bem chatinha, a melhor amiga dela também, sem contar aquele basicão que me deixou extremamente decepcionada no começo do livro: Toda a chata descrição das manhãs e tardes na escola, parceiro de biologia, blábláblá. A coisa que mais me chamou atenção nessa historia foi Patch, o mocinho que não é tão mocinho assim. Nunca tinha lido um livro em que o charmoso personagem principal é na verdade o vilão, o cara mal. Ele não era bad boy, ele era simplesmente “bad”. Gostei muito desse aspecto. O livro fica realmente bom no final, quando mais coisas são explicadas e a gente consegue entender algumas atitudes confusas do começo. No fim foi um bom livro, gostei da leitura.

• Classificação: Muito Bom!

7 de maio de 2013

#Trechos #Em Chamas

" - Ninguém precisa realmente de mim. - diz ele, e não há nenhuma autocomiseração na voz dele. É verdade que a família de Peeta não precisa dele. Eles sentirão sua morte, assim como um punhado de amigos. Mas continuarão com suas vidas. Até mesmo Haymitch, com a ajuda de um grande quantidade de aguardente branca, seguirá com sua vida. Percebo que apenas uma pessoa ficará irreversivelmente devastada pela morte de Peeta. Eu.
 - Eu preciso - digo. - Eu preciso de você. - Ele parece chateado. Respira fundo como se estivesse a ponto de iniciar uma longa discussão, e isso não é bom, porque ele vai começar a falar sobre Prim, minha mãe e tudo mais, e vou acabar ficando confusa. Então antes que ele possa falar, paro os lábios dele com um beijo."

Em Chamas, pág. 373 - Suzanne Collins

2 de maio de 2013

Andei Lendo #16 The Body Finder - Livros um e dois

Li essas coisinhas lindas praticamente de uma vez só então resolvi fazer um único post para a resenha dos dois livros :D


Título: Ecos da Morte, Série The Body Finder

Autor(a): Kimberly Derting

Editora: Intrínseca, 1º edição 268 páginas.

Sinopse: Violet Ambrose tem dois problemas – o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela começa a ficar cada vez mais incomodada com sua estranha habilidade – Violet encontra cadáveres. Desde pequena ela percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos, apenas os das vítimas de assassinato. Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas, agora que um serial killer está aterrorizando a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas assassinadas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.

#Resenha


Violet tem uma vida não muito comum para meninas de sua idade. Desde pequena ela sente ecos de pessoas mortas. Não, de pessoas assassinadas. Pode ser um cheiro, uma cor ou mesmo uma sensação e o responsável carrega consigo uma marca idêntica a da vitima, mas só ela pode ver ou sentir. Até ai tudo bem, pois tudo que ela viu foram pequenos animais mortos pelo gato da família, pelo menos até agora. Há um psicopata solto na pequena cidade em que ela mora, e Violet sabe que pode ser a única pessoa capaz de encontrar esse assassino. E ainda por cima ela não entende os novos sentimentos que a perseguem sempre que está perto do melhor amigo de infância, que agora é alto, lindo e chama atenção por todos os lugares que vai.

Falando assim por alto o livro é muito bom, história extremamente original, personagens legais de se ler, como a amiga Chelsea, uma menina cheia de personalidade e com a língua extremamente afiada, dei várias risadas com ela. Violet é uma personagem forte e corajosa, apesar de as vezes a coragem dela me dar nos nervos, via em cada esquina uma nova oportunidade dela ser morta e ficava super apreensiva com isso, mas ela não podia se impedir, os ecos a chamavam e ela praticamente não tinha controle sobre si mesma. A autora foi excepcional no quesito mistério: Várias vezes me peguei extremamente curiosa para ver o que aconteceria na próxima página, ou no próximo capítulo. Uma característica muito interessante é a descrição dos ecos, cada um é diferente do outro e são sempre muito criativos e bem descritos. Apesar de ter cenas na escola não fica naquela ladainha de descrever o que se passa na aula, um ponto a favor do livro. Na verdade nenhuma informação é dada por acaso, não há enrolação nenhuma. O romance é super fofo, do tipo que você realmente torce pra um final feliz, e o desfecho é muito surpreendente. Não é um apenas um romance sobrenatural, envolve também um bom mistério e suspense. É um bom thriller. A narração é ótima. Eu pego tanto no pé da narração porque tenho um pouco de dificuldade de me concentrar na historia, sempre fico curiosa com o que vai vir a seguir e ai fico lendo os diálogos seguintes e quando percebo tenho que voltar a ler toda uma página. Ás vezes encontro um livro fácil de ser lido, que realmente me prende em cada linha, mas sempre tem um ou outro que complica minha vida. E esse não é nem um pouco assim. Me surpreendi pois não esperava tanto desse livro. Recomendo para quem procura uma leitura agradável sem grande apego :D

• Classificação: Muito Bom!


Título: Desejos dos Mortos, Série The Body Finder

Autor(a): Kimberly Derting

Editora: Intrínseca, 1º edição 283 páginas.

Sinopse: Enquanto tenta manter seu segredo, Violet, involuntariamente, torna-se objeto de uma perigosa obsessão. Seu primeiro impulso, como sempre, seria pedir ajuda ao melhor amigo, Jay – porém, agora que os dois são um casal, as coisas não funciona mais assim. Ele passa cada vez mais tempo com um novo colega, Mike, e Violet tem oportunidade de sobra para pensar e repensar sobre o que, afinal, está fazendo seu namoro dar errado. É então que ela se dedica a investigar a vida do récem-chegado Mike, e diante da trágica história familiar do garoto Violet se depara com uma verdade capaz de colocar todos eles em extremo perigo.

#Resenha

Fiquei sem saber o que realmente esperar desse livro, pois o ultimo termina de um jeito bem legal, tem realmente um final. Não é exatamente como outras séries que deixam aquele mistério para o próximo livro. Tanto que quando comecei a ler achei que não iria gostar por não haver realmente uma “continuação”. Mas a autora foi extremamente inteligente em relação a isso. Violet se recuperou de uma perseguição a um assassino em série, agora ela tem um namorado que a ama e a vida dela está nos eixos. Isso até uma família nova se mudar para a cidade, o garoto monopolizar completamente a atenção de seu namorado, ela começar a receber recados macabros de alguém misterioso e uma agente do FBI começar a segui-la sem que ela saiba porque. A historia se desvia completamente do primeiro livro mas se firma de certa forma, da pano para mais livros e sempre acontece algo, de forma que o livro está sempre interessante. Esse livro particularmente foi muito interessante de ler, e como no ultimo, a narração estava perfeita, tanto que li todo num dia só. E – como não podia faltar – nesse livro aparece mais um personagem, para compor um quase triângulo amoroso, mas daqueles bem escritos, em que você não sabe qual dos dois você ama mais *-*

Gostei muito desse livro também, acho que a escritora acertou em cheio na historia e fiquei realmente ansiosa pela continuação. Isso sem falar na capa mais que linda desse livro *-*

• Classificação: Muito Bom!

25 de abril de 2013

Andei Lendo #15 A Hospedeira

Título: A Hospedeira

Autor(a): Stephenie Meyer

Editora: Intrínseca, 1º Edição 557 páginas.

Sinopse: Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

"E eu comecei a chorar também, compreendendo que aquilo o devia estar transformando também, aquele homem que era afável o bastante para ser uma alma, mas forte como só um humano podia ser." Pág. 519

#Resenha 

A Terra que conhecemos foi invadida por alienígenas parasitas que ocupam o corpo e a mente humana, extinguindo seu hospedeiro de vez. Mas nem todo mundo se deixou entregar assim tão fácil, Melanie Stryder é uma delas. Ela tem uma família e não vai deixar que isso se torne o seu ponto final. Peregrina é a alma que agora ocupa o corpo de Melanie e ela nunca sentiu tantas sensações e sentimento em nenhum outro planeta, em nenhuma outra especie. É complicado ignorar os apelos de Melanie, sentimentos e lembranças que aos poucos vão se tornando seus também. E tudo que Melanie quer, Peg passa a querer também.

Ouvi opiniões controversas sobre esse livro. Alguns amaram, outros acharam tedioso, e até mesmo uma perca de tempo. Mas eu sempre tive curiosidade de lê-lo pois uma coisa não da pra negar: Sua historia é absolutamente original.
Depois de compra-lo me preparei pra uma leitura cansativa, e algumas semanas rolando com ele pra lá e pra cá. Mas acabei me surpreendendo porque nada do que disseram era verdade. Não sou fã de Stephenie Meyer, muito pelo contrário: Não gostei de Crepúsculo, achei um livro mal escrito e uma historia muita fraca, mas depois de ler A Hospedeira com certeza vou parar de julgá-la. Eu não esperava nada e acabou sendo um livro muito fácil de ler, a escrita é simples e a leitura fluía por horas seguidas e quando eu percebia já tinha lido 50 páginas ou mais sem nenhuma pausa, sem nenhuma reclamação.

Me impressionei com o quanto me apeguei a historia, com o quanto parecia real e palpável. Sofri com o sofrimento de Peg, ri das explosões de temperamento de Mel, chorei com o amor impossível de Ian e com a inocência de Jamie. As diferentes formas de amor e um quadrado composto por 3 corpos e 4 mentes. Peg é uma personagem CHEIA de personalidade, os diálogos são claros e as cenas muito bem descritas. É verdade que o livro tem muitas especulações, principalmente internas, na mente de Peg e Mel e a parte mais importante demora um pouco a chegar, mas o que as pessoas viram como enrolação eu vi como informação. Não achei nenhuma dessas passagens chata. Pra mim o livro inteiro foi extremamente interessante. Adorei de verdade e já terminei sentindo muita falta de Peg, ela é uma personagem que vou lembrar sempre. :D

• Classificação: Ótimo!

18 de abril de 2013

Andei Lendo #14 Predestinados

Título: Predestinados

Autor(a): Josephine Angelini

Editora: Intrínseca, 1º Edição 315 páginas.

Sinopse: Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isso está cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque às vezes, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que seu juízo esteja seriamente comprometido. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e a visão de três mulheres derramando lágrimas de sangue a tem atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável, incontrolável, passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças e tradições ancestrais.

" - Não posso perder você - falou Lucas afastando os lábios dos de Helen. - Por isso não lhe contei a verdade. Achei que, se soubesse o quanto tudo isso era complicado, você me mandaria embora. Eu não queria que você abisse mão da esperança. Não consigo fazer isso se você desistir de nós."



#Resenha

Predestinados é lindo. Sério, isso resume o livro quase todo.

Helen viveu a vida toda na pequena ilha de Nantucket e sempre se esforçou pra esconder das pessoas o quanto é diferente. Ela é mais forte e mais rápida do que as pessoas geralmente são. E pior, ela não faz nem ideia do porque. Sua mãe a abandonou quando ainda era um bebê e ela vive com o pai, um homem compreensivo que teve que aprender a criar uma menina sem a ajuda de ninguém. Sua melhor amiga se chama Claire, uma garota baixinha mas durona que faria de tudo para defender a amiga.
De repente o assunto do momento é a mudança da família Delos para a ilha, é uma família rica e numerosa. Helen começa a ter sonhos estranhos depois da chegada da família à ilha e a ver as Fúrias, pequenas mulheres que choram sangue e lamentam mortes insistentemente. Ela já não aguenta tantos comentários até que vê Lucas Delos pela primeira vez. Ele é lindo, alto e Helen sente um desejo irresistível de mata-lo! Sim, ele e toda sua família porque... bem, ela não sabe porque mas sabe que daria tudo para poder matá-los! Porém Helen começa a perceber que eles também não são pessoas normais, também são rápidos e fortes e melhor: sabem porque são assim. Talvez eles tenham uma resposta pra ela também, isso se ela parar de querer mata-los.

O livro reconta a historia de um romance que matou centenas de pessoas na antiga Grécia, um romance egoísta que fez os semideuses e até os deuses do olimpo se envolverem. E milhares de anos depois ainda existem cicatrizes daquela guerra, ainda existe o ódio e o rancor entre os descendentes. A historia de Helena e Páris de Troia.

A narração do livro é um pouco confusa e em alguns momentos se parece bastante com Crepúsculo mas isso não impede o livro de ter uma historia extremamente original e um romance muito lindo. Como Helen não sabe nada sobre seus poderes e sua descendência, a gente vai aprendendo com ela o passado da sua espécie. Isso é um pouco confuso mas ao mesmo tempo é legal porque a gente consegue entender os pensamentos dela e as vezes até ter as mesmas reações. Os personagens são muito bem escritos e os acontecimentos estão dispostos de uma forma que nunca fica chato. É um daqueles livros que você lê de uma só vez e depois fica coma quela ressaca terrível querendo a continuação e ao mesmo tempo querendo ler todinho de novo.

Helen e Lucas conseguem contornar o ódio da maldição, eles aprendem a ser amigos, e aprendem também a amar. Mesmo que eles nunca possam ficar juntos. Tudo por causa de uma guerra brutal.
Lucas é fofo demais! Helen é uma personagem muito forte e cheia de coragem, até mesmo pra chorar. Ela parece uma daquelas que você jura que existe mesmo sabe? O amo dos dois é muito lindo. É um livro lindo, recomendo ele a todos que gostam de um bom romance sobrenatural. *-*

• Classificação: Ótimo!

E tão lindo quanto o livro são as capas, só o primeiro foi lançado no Brasil e os outros ainda estão sem data prevista pra o lançamento mas a escritora já terminou de escrever a trilogia *-*

16 de abril de 2013

#Trechos #Predestinados

"Helen fungou e olhou para ele com um pequeno sorriso. Ele era tão sensível, tão rápido para pegar os detalhes que ela não conseguia evitar adorá-lo. Havia infinitas formas de ela admirar essa pessoa e, por isso, havia infinitas formas de se apaixonar por ele repetidas vezes. Percebeu que não teria que desistir de Lucas apenas dessa vez e pronto; ela precisaria desistir das diferentes formas que poderia aprender a amá-lo todos os dias, daquele dia em diante."

Predestinados, pág. 285 - Josephine Angelini

12 de abril de 2013

#Trechos #Belo Desastre

 - Eu bebi, ok? Sua pele estava a centímetros da minha boca, você é linda e seu cheiro é incrível quando você fica suada. Eu te beijei! Me desculpa! Esquece!
 O pedido de desculpas fez com que os cantos da minha boca se voltassem para cima.
 - Você me acha linda?
 Ele franziu a testa, indignado.
 -Você é muito bonita e sabe disso. Por que está sorrindo?
 Tentei disfarçar meu divertimento, inutilmente.
 -Por nada. Vamos embora.
 Travis balançou a cabeça.
- O que...? Você...? Você é um pé no saco! - Ele gritou, me fuzilando com o olhar.
 Eu não conseguia apara de sorrir, depois de alguns segundos, ele fez o mesmo. balançou a cabeça de novo e enganchou o braço em volta do meu pescoço.
 - Você está me deixando maluco. Você sabe disso, não sabe?


Belo Desastre, pág. 62 - Jamie McGuire

3 de abril de 2013

Money Make Her Smile ♫

Olá pessoas :P
Nunca mais tinha vindo aqui pra falar de musica, que é com certeza uma de minhas maiores paixões.
Esse álbum não é novo nem o artista é novidade, mas quanto mais eu escuto essas musicas mais me da vontade de compartilhar o quanto eu adoro ele! Esse é o álbum Unorthodox Jukebox do Bruno mars, lançado em . O álbum conta com 15 musicas, incluindo "Locked Out Of Heaven" do vídeo que postei mais abaixo. É sério gente, esse cara canta demais! :B





Cause you make feel like, I've been locked out of heaven ♫♪

24 de março de 2013

Andei Lendo #13 Beautiful Creatures: Dezesseis Luas

Título: Série Beautiful Creatures: Dezesseis Luas

Autor(a): Kami Garcia, Margaret Stohl

Editora: Galera Record, 1º Edição 490 páginas.

Sinopse: Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. "Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim..."

“Ela olhou para mim, e o mundo inteiro desapareceu. Como se houvesse nós dois, como se sempre só fosse haver nós dois. E não precisássemos de magia para isso. Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo.” - Ethan

#Resenha

Li esse livro num desespero terrível, pra ver se dava tempo de ir assistir a adaptação a tempo na estreia. E me surpreendi com  quanto esse livro é bom.
Ethan vive em uma pequena cidade do interior, daquelas que todo mundo que é diferente é julgado pelas senhoras mais velhas e fofoqueiras da cidade. Há alguns meses ele vem tendo sonhos estranhos, com uma garota que ele deveria soltar a mão para se salvar mas não consegue. Ele não vê seu rosto nem mesmo faz ideia de que seja. As aulas estão voltando e ele não vê a hora de poder sair dessa cidade. No primeiro dia de aula a surpresa do ano: Lena, uma aluna nova na escola da cidade. Todos dizem que ela é sobrinha do recluso da cidade que não sai de sua casa a pelo menos 20 anos. Apesar de tudo e de todos, Ethan faz questão de tratar ela como uma igual, até descobrir que era ela em seus sonhos e que ela também sonhava com ele. Além de tudo isso ela é uma conjuradora prestes a fazer 16 anos, o dia em que o destino irá escolher se ela será uma bruxa da luz ou das trevas. Contudo, Ethan nada pode fazer pois já está completamente envolvido com Lena, inclusive emocionalmente.
Ethan me pareceu um garoto bem normal, muito amoroso e corajoso pois ele se poe contra toda a cidade e seus amigos de sempre para ficar do lado de Lena na busca por respostas e quem sabe uma forma de quebrar essa maldição que faz com que as garotas da família Duchanes não tenham controle sobre as escolhas de seu futuro. O livro é narrado em primeira pessoa por ele, o que não me incomodo em nenhum momento. Na verdade eu adorei ler um livro de meu estilo preferido, romance sobrenatural YA, narrado por um garoto. Lena é uma menina carinhosa e cheia de duvidas. Ela é sempre atormentada pelo medo de ser convocada para as trevas e ser inevitavelmente afastada de todos que ama, inclusive Ethan. A relação dos dois é sempre muito fofa, e o Ethan é muito fofo. Não há como não se comover com a busca dos dois pela possibilidade de um futuro mais "normal". A intensidade que esse livro demonstra em suas partes finais, os segredos revelados, os sacrifícios, as demostrações de um amor que não tem nada para dar certo mas que foi contra todas as espectativas. É uma historia completamente linda e cativante, indo muito além de um romance ridiculamente comparado com Crepúsculo: li os dois e posso dizer que isso nada mais é que marketing pois os dois livros não tem nada em comúm.
Não vejo a hora de ter em mãos as continuações dessa historia incrivel!

• Classificação: Ótimo! ♥

13 de março de 2013

Novos posters de Em Chamas *-*

Hey gente, quem acompanha o blog sabe que eu sou louca desesperada por Jogos Vorazes né? Pois bem, a mais ou menos 40 dias da divulgação do primeiro trailer da série de filmes Jogos Vorazes: Em Chamas, começaram a ser divulgados os primeiros posters do filme que estão sendo chamados de "Retratos da Capital." Acompanhe por ordem de divulgação *suspiros*, hehe 15 de novembro chegue logo plz? :
Effie Trinket

Caesar Flickerman

Haymich Abernathy

Cinna 

Katniss Everdeen no vestido de tordo jknandosadjsaj, Vencedora do distrito 12 *-*

Beetee, Vencedor do distrito 3

Johanna Mason, Vencedora do distrito 7

Peeta lindomaravilhoso, Vencedor do distrito 12

Gale Idiota&Rídiculo

Finnick Odair liiindo *-*, Vencedor do distrito  4

Presidente Snow